(clicar na imagem) ALGARVE ONTEM

(clicar na imagem) ALGARVE ONTEM
videopoema sobre o Algarve de Ontem e notas etnográficas sobre as actividades da época

O LADRAR DO MERDOCK

Clicar na imagem de Algarve Ontem
(em cima)


Não se assustem com o ladrar do Merdock.
Ele só embirra com polícias, guardas fiscais,
guardas republicanos e outras fardas!...



quinta-feira, 12 de novembro de 2009

AS TRÊS PRIMEIRAS-DAMAS ORIUNDAS DO ALGARVE

3 flores de amendoeira



CRÓNICA


Estudei na Escola Tomás Cabreira, em Faro nos anos 50, no tempo em que o Merdock andava no Liceu.
Sou natural da Fuzeta, sinto-me Algarvio de Gema e tenho muito gosto em referir que, na minha terra, foi brotada uma menina que, mais tarde como ilustre senhora, viria a inaugurar uma “série” de Primeiras-Damas de Portugal, onde se incluem três Marias originárias do Algarve, três “flores de amendoeira”.

Para os menos atentos, passo a referir a interessante sequência:

1ª Primeira-Dama 1986-1996, Drª Maria de Jesus Barroso, natural da Fuzeta (concelho de Olhão);
2ª Primeira-Dama 1996-2006, Drª Maria José Ritta, oriunda de Vila Real de S. António, estudou em Faro no Colégio do Alto, situado atrás do Liceu, quando o Merdock andava por lá.
3ª Primeira-Dama 2006, Drª Maria Alves Cavaco Silva, natural de S. Bartolomeu de Messines (concelho de Silves), terra do poeta e pedagogo João de Deus, que concebeu a “Cartilha Maternal”.

Quanto a nós Algarvios, simplesmente, três Marias que, por mérito próprio e de seus maridos, alcançaram um título muito prestigiado de altas dignitárias em Portugal.
Sinto orgulho neste facto mas, não esqueço de citar que, “para apoiar um Grande Homem, há sempre uma Grande Mulher”

(de preferência Algarvia, digo eu...)

Mário Tanganho
Enviar um comentário
Merdock era um cão singular
e deu origem, em Faro,
a uma extraordinária
manifestação de solidariedade
que culminou na sua libertação.
Aqui se relembram
os factos e as personagens
envolvidas.
Veja também o meu blog de poesia