O LADRAR DO MERDOCK

Clicar na imagem de Algarve Ontem
(em cima)


Não se assustem com o ladrar do Merdock.
Ele só embirra com polícias, guardas fiscais,
guardas republicanos e outras fardas!...



domingo, 13 de junho de 2010

A Escola Tomás Cabreira


A rivalidade que naquele tempo havia,
entre os alunos Liceu João de Deus
e os alunos da Escola Técnica Tomás Cabreira centrava-se,
como seria de esperar, nas competições desportivas.
Era sabido que os alunos da Escola chamavam bifes, aos do Liceu.
E, parece que foi o José Nascimento, farto de ouvir chamar-lhe
esse quase ultraje
(pois passava todos os dias junto da Tomás Cabreira,
no seu caminho para as aulas),
quem inventou um outro semelhante quase ultraje,
para os rivais da Escola.
A partir daí, as coisas ficaram assim.
Os bifes, dum lado e os costoletas, do outro.
Mas não deixa de ser curioso que,
na grande marcha em favor da libertação do Merdock,
vários alunos da Escola tivessem aderido à manifestação.
Porquê?
Teriam eles, também, percebido, que estavam no mesmo barco,
ciosos de liberdade?
Mas o mais interessante ainda estava para vir,
segundo me relataram.
Eu já tinha acabado os meus estudos em Faro
e seguido para outras paragens,
quando isso aconteceu.
Enviar um comentário
Merdock era um cão singular
e deu origem, em Faro,
a uma extraordinária
manifestação de solidariedade
que culminou na sua libertação.
Aqui se relembram
os factos e as personagens
envolvidas.
Veja também o meu blog de poesia