O LADRAR DO MERDOCK

Clicar na imagem de Algarve Ontem
(em cima)


Não se assustem com o ladrar do Merdock.
Ele só embirra com polícias, guardas fiscais,
guardas republicanos e outras fardas!...



domingo, 31 de janeiro de 2010

SIDÓNIO

Auto-retrato

.

Aquando do cortejo e manifestação (pela Avenida abaixo, direito à Câmara), para sensibilizar as autoridades no sentido de libertar o Merdock, muitos populares e curiosos se juntaram a ela.

E também, sabe-se hoje, vários alunos da Escola Técnica (os rivais "costoletas").

Entre uns e outros, não poderia faltar o grande artista plástico, Sidónio!

Sidónio nasceu na cidade de Faro, em 1918 e estudou na Escola Técnica e Industrial

As suas primeiras obras foram desenhos e caricaturas dos seus amigos – para o que revelava grande talento. Mais tarde enveredou pela escultura e painéis de grandes dimensões.

Na evolução da sua obra pressentem-se-lhe influências neo-realistas e também surrealistas.

Sendo oriundo da "rival" Escola Técnica, tinha a maior parte dos amigos entre os "bifes" que iam chegando aos últimos patamares dos estudos liceais, passados uns vinte anos depois de ter terminado os seus.

Esta pequena homenagem a esse grande artista farense (e também grande amigo,) surge dias antes de se comemorar mais um aniversário da Libertação do Merdock – acontecimento de grande importância na consciencialização das gerações que haveriam de fazer o 25 de Abril.

.
(Acontece que, quando decidi editar o livro
"MERDOCK, um cão em Faro, anos 50",

desloquei-me a Faro,
com o propósito de pedir ao Sidónio
para fazer a capa do livro.
Porém, tinha infelizmente falecido, pouco tempo antes.)
Ele que era um dos amigos indefectíveis do Merdock!

Enviar um comentário
Merdock era um cão singular
e deu origem, em Faro,
a uma extraordinária
manifestação de solidariedade
que culminou na sua libertação.
Aqui se relembram
os factos e as personagens
envolvidas.
Veja também o meu blog de poesia